Chikungunya (colocado a 10-10-2017)

Actualizações dos Alertas 18/2017 e 25/ 2017 - Casos de Chikungunya em França e Itália

Vimos por este meio, divulgar informação recebida através da Direcção Geral da Saúde que actualiza o número casos de Chikungunya notificados em França  e Itália bem como a localização geográfica dos mesmos.

França ( Fonte: France ARS, Sante France, ISS)

A 3 de Outubro França notificou  aos organismos internacionais seis casos adicionais de Chikungunya desde a última actualização a 27 de Setembro. Até 3 de Outubro foram notificados 17 casos autóctones de Chikungunya em Var (13 casos confirmados,3 casos prováveis  e um caso suspeito  ainda em investigação). O primeiro caso tinha sido notificado à Comissão Europeia a 11 de Agosto de 2017. Em Cannet-des-Maures  foram notificados 11 casos (8 confirmados, 2 prováveis e um suspeito) com data de início  dos sintomas entre 28 de Julho e 30 de Agosto. Em Taradeu foram notificados seis casos ( cinco casos confirmados e um provável) com início de sintomas entre 26 de Agosto e 9 de Setembro.

Itália ( Italian Health Authorities)

Entre 6 e 26 de Setembro de 2017, foram notificados 183 casos de Chikungunya em Itália na região de Lazio, incluindo as áreas de Anzio, Latina e a cidade de Roma ( actualização do Alerta 25/2017 datada de 4 de Outubro). Foram ainda confirmados 3 casos noutras áreas com histórico de viagem a Anzio e notificados cinquenta e cinco casos na região de Calábria, em pessoas infectadas durante estadia no município de Guardavale.

Anzio e  a Marina de Guardavale são resorts de férias.

A 4 de Outubro, Itália notificou 239 casos na região de Lazio (146 confirmados e 93 prováveis),  tendo sido notificados  os  3 casos confirmados (acima referidos) com um link epidemiológico a Anzio,  na Região de Emilia- Romagna (1), em Marche (1) e em França (1) e um caso provável na Alemanha com link epidemiológico a Roma.

A 5 de Outubro de acordo com o Centro Nacional de Sangue de Itália foram implementadas medidas preventivas para a segurança do sangue e da transfusão sanguínea na sequência dos casos na marina de Guardavale (Calábria) e Latina. De acordo com esta actualização os dois casos confirmados em Latina podem estar relacionados com o aparecimento de um novo cluster uma vez que não foi possível estabelecer um link epidemiológico com Anzio ou Roma.

A 6 de Outubro de 2017 Itália  tinha já reportado 300 casos de Chikungunya.

De acordo com o Rapid Risk Assessment do ECDC, que junto anexamos, as condições ambientais estão a favorecer a abundância e actividade de mosquitos, nomeadamente Aedes albopictus.

Face ao exposto pensamos adequado para a prevenção do risco de transmissão de Chikungunya através da transfusão  a suspensão dos candidatos à dádiva que tenham permanecido pelo menos uma noite nas referidas regiões de  Itália, Lazio (Anzio, Latina e Roma) e Calábria bem  como na região de Var, Provence-Alpes- Côte d’Azur, em França.   ( Alerta 18/2017) por um período de 28 dias e dos candidatos à dádiva de sangue a quem tenha sido diagnosticada a infecção por um período de 120 dias após resolução da infecção. Pensamos igualmente adequado o reforço da  informação pós-dádiva.

Solicitamos a vossa maior atenção a esta informação e a sua divulgação a todos os profissionais com responsabilidades na selecção e avaliação de dadores de sangue.

 

Actualização do Alerta 25 - Casos de Chikungunya em Itália. Medidas para a prevenção da transmissão através da transfusão.

Actualização do Alerta 25 - Casos de Chikungunya em Itália. Medidas para a prevenção da transmissão através da transfusão.Vimos por este meio, divulgar informação recebida através do Sistema RONDA da Direcção Geral da Saúde que actualiza o número casos de Chikungunya notificados em Itália bem como a localização geográfica dos mesmos.

Entre 6 e 26 de Setembro de 2017, foram notificados 183 casos de Chikungunya em Itália na região de Lazio, incluindo as áreas de Anzio, Latina e a cidade de Roma. Dos casos notificados , 109 estão confirmados, havendo outros 74 sob investigação, todos com link epidemiológico à região de Lazio. Foram ainda confirmados 3 casos de outras áreas com histórico de viagem a Anzio e notificados vários outros casos na região de Calábria, em pessoas infectadas durante estadia no município de Guardavale. A investigação epidemiológica e entomológica encontra-se em curso.

Face ao exposto pensamos adequado para a prevenção do risco de transmissão de Chikungunya através da transfusão  a suspensão dos candidatos à dádiva que tenham permanecido pelo menos uma noite nas referidas regiões de  Itália, Lazio (Anzio, Latina e Roma) e Calábria bem  na região de Var, região de Provence-Alpes- Côte d’Azur, em França.   ( Alerta 18/2017) por um período de 28 dias e dos candidatos à dádiva de sangue a quem tenha sido diagnosticada a infecção por um período de 120 dias após resolução da infecção. Pensamos igualmente adequado o reforço da  informação pós-dádiva.

Solicitamos a vossa maior atenção a esta informação e a sua divulgação a todos os profissionais com responsabilidades na selecção e avaliação de dadores de sangue.

 

Actualização do Alerta 18/2017 - Casos de Chikungunya  em VAR no Sul de França

A 11 de Agosto de 2017, França notificou a Comissão Europeia de 1 caso autóctone de Chikungunya identificado em Var, no Sul de França. Até 21 de Setembro, foram notificados 9 casos (7 confirmados e 2 prováveis), 8 dos quais vivem em Cannet-des-Maures e 1 em Brignoles.

A 20 de Setembro, França reportou um novo cluster com 2 casos confirmados em Taradeu, área localizada a 13 Km de Cannet-des-Maures. Os dois casos são da mesma família, com início de sintomas a 7 e 9 de Setembro. A proximidade espácio-temporal dos clusters indica que poderão estar relacionados.

As investigações estão em curso, tendo sido implementadas medidas de controlo, incluindo a nível vectorial.

Face ao exposto pensamos adequado para a prevenção do risco de transmissão de Chikungunya através da transfusão  a suspensão dos candidatos à dádiva que tenham permanecido pelo menos uma noite nas referidas regiões de  França ( Var, REGIÃO DE Provence-Alpes- Côte d’Azur)  bem  nas regiões de  Anzio, Roma e  Latina em Itália  ( Alerta 25/2017) por um período de 28 dias e dos candidatos à dádiva de sangue a quem tenha sido diagnosticada a infecção por um período de 120 dias após resolução da infecção. Pensamos igualmente adequado o reforço da  informação pós-dádiva.

Solicitamos a vossa maior atenção a esta informação e a sua divulgação a todos os profissionais com responsabilidades na selecção e avaliação de dadores de sangue

 

Actualização Alerta 25/2017 - Casos de Chikungunya em Itália. Medidas para a prevenção da transmissão através da transfusão

Até 16 de Setembro de 2017. Itália notificou 76 casos de Chikungunya: 62 em Anzio, 11 em Roma e 3 em Latina.

De acordo com o Rapid Risk Assessment do ECDC de 13/09/2017, o estabelecimento da transmissão do vírus nesta área não é inesperado, dada a presença do mosquito Aedes albopictus e a existência de condições ambientais adequadas neste momento. Considera-se que a transmissão local tem vindo a disseminar-se, uma vez que a primeira cadeia de transmissão ocorreu em meados de Julho, têm sido notificados casos de diferentes focos e existem vários casos sintomáticos sob investigação; pelo que é expectável a identificação de mais casos. Dadas as previsões meteorológicas para as próximas semanas, o risco de transmissão na região de Lazio é elevado.

Face ao exposto pensamos adequado para a prevenção do risco de transmissão de Chikungunya através da transfusão  a suspensão dos candidatos à dádiva que tenham permanecido pelo menos uma noite nas referidas regiões de  Itália bem  na região de Var no Sul de França  ( Alerta 18/2017) por um período de 28 dias e dos candidatos à dádiva de sangue a quem tenha sido diagnosticada a infecção por um período de 120 dias após resolução da infecção. Pensamos igualmente adequado o reforço da  informação pós-dádiva.

Solicitamos a vossa maior atenção a esta informação e a sua divulgação a todos os profissionais com responsabilidades na selecção e avaliação de dadores de sangue.

 

Alerta 25/2017 - Casos de Chikungunya em Itália. Medidas para a prevenção da transmissão através da transfusão

Vimos por este meio, divulgar informação recebida através do  Rapid Alert on Blood da Comissão Europeia, SANCO-RAB,  relativa  a existência de  casos autóctones humanos  de Chikungunya em Itália  e às medidas preventivas adoptadas para a segurança do sangue e componentes sanguíneos.

De acordo com a informação recebida, em 2017, até  7 de Setembro vários casos  autóctones humanos de Chikungunya foram notificados no município de Anzio (Provincia de Roma, Região Latium). O início dos sintomas do primeiro caso ocorreu no dia 5 de Agosto. Foram adoptadas medidas para a segurança do sangue e componentes sanguíneos.

Face ao exposto pensamos adequado para a prevenção do risco de transmissão de Chikungunya através da transfusão  a suspensão dos candidatos à dádiva que tenham permanecido pelo menos uma noite na referida região de  Itália bem  na região de Var no Sul de França  ( Alerta 18/2017) por um período de 28 dias e dos candidatos à dádiva de sangue a quem tenha sido diagnosticada a infecção por um período de 120 dias após resolução da infecção. Pensamos igualmente adequado o reforço da  informação pós-dádiva.

Solicitamos a vossa maior atenção a esta informação e solicitamos a sua divulgação a todos os profissionais com responsabilidades na selecção e avaliação de dadores de sangue.

Alerta 18 / 2017 -  Chikungunya no sul da França 

Fonte: France - Agence Nationale de Securité du Médicament (ANSM)

No dia 11 de agosto, o primeiro caso de Chikungunya foi confirmado no sul da França metropolitana (perto de Toulon - Var). O início dos sintomas deste caso ocorreu no dia 2 de agosto.

Outros 2 casos na mesma aldeia são suspeitos, mas não foram confirmados. O inicio dos sintomas nestes casos ocorreu nos dias 3 e 7 de agosto.

O caso do índice não é conhecido.
Foi reforçada a informação do dador sobre informação pós-dádiva no departamento de Var e foram canceladas as sessões móveis no local envolvido pelos casos (confirmados e suspeitos).

Pensamos adequado para a prevenção do risco de transmissão de Chikungunya através da transfusão  a manutenção da suspensão dos candidatos à dádiva que tenham permanecido pelo menos uma noite na referida região de França por um período de 28 dias e reforçar a informação do dador sobre informação pós-dádiva

Alerta 12/2017  -   Itália - medidas precaucionárias  na transmissão de Chikungunya

Segundo o ECDC, em 24 de junho, as Autoridades de Saúde italianas de Parma, Emiglia Romana,  reportaram 1 caso importado de Chikungunya, num viajante regressado.

Uma vez  que vetor competente da doença está presente naquela região foram implementadas, imediatamente, medidas de controlo de vetores num raio de 100 mts. do local onde o caso foi detetado.

Em 2016 tinham sido confirmados 2 casos da doença em Itália, ambos importados.

Mantemos a atenção sobre os desenvolvimentos que forem ocorrendo, os quais comunicaremos.

 

Alerta 21/2015 - Atualização da informação referente  a caso de Chikungunya em Espanha. Suspensão das medidas de prevenção da sua transmissão através da transfusão

 

Recebemos através da Direcção Geral da Saúde nova actualização da informação referente ao primeiro caso de Chikungunya em Espanha sem história de viagem para regiões endémicas, comunicado a V Exas através do Alerta 13, no dia 7 de Agosto de 2015, e do Alerta 21, no dia 3 de Setembro de 2015.

Fomos informados através da Direcção Geral da Saúde que as autoridades de saúde espanholas reportaram, a 11 de setembro que o resultado dos testes feitos a caso suspeito de infeção por Chikungunya foi negativo, mas positivo para parvovírus.

Assim  ficam suspensas as medidas para a prevenção do Chikungunya através da transfusão, constantes do Alerta 21 de 3 de Setembro de 2015.

Mais informações, consulte:

http://ecdc.europa.eu/en/healthtopics/chikungunya_fever/pages/index.aspx

Loading...
Loading...